Google revela quais celulares Android são mais protegidos contra brechas

Resultado do 2º semestre já pode ser consultado (Foto: Reprodução)
MEC divulga o resultado do Prouni do 2º semestre de 2017
12 de junho de 2017
Foto Divulgação
Ficar agarradinho pode melhorar seu relacionamento e faz bem para saúde
12 de junho de 2017
Foto Divulgação

Foto Divulgação

Google revelou uma lista dos celulares Android mais seguros do mundo hoje em dia. São modelos que, em sua maioria, já receberam atualizações de segurança oficiais mais novas e, por isso, estariam menos propensos a ataques por hackers. Entre os smartphones estão lançamentos famosos como o Galaxy S8 e LG G6.

No entanto, também é possível encontrar telefones lançados em 2016, como o Moto Z e Xperia X. Ao todo, seriam mais de 40 dispositivos protegidos contra bugs como o StageFright, de 2015, que permitia que cibercriminosos acessassem o Android por meio de uma mensagem MMS.

Galaxy S8 está na lista de celulares com Android mais seguros, segundo o Google (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Galaxy S8 está na lista de celulares com Android mais seguros, segundo o Google (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Galaxy S8 está na lista de celulares com Android mais seguros, segundo o Google (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

A lista do Google inclui celulares que receberam pacotes de segurança referentes há pelo menos 90 dias. As melhorias de segurança, vale lembrar, não estão relacionadas à atualização do Android. Trata-se de um update menor, que é responsável apenas por corrigir erros do sistema, independentemente da versão. Os patches, portanto, podem ser liberados para smartphones com Android 6, Android 7 ou superior.

Lista completa de modelos

O que são as atualizações de segurança

Os pacotes de correção de vulnerabilidade do Android surgiram desde o bug StageFright, descoberto em 2015. Na ocasião, milhões de aparelhos celulares e tablets no mundo inteiro ficaram expostos a hackers por conta de uma brecha de segurança. Desde então, o Google vem trabalhando junto com programadores independentes para corrigir falhas o mais rápido possível nas versões mais populares e recentes do software.

A fabricante oferece premiações para quem encontrar mais falhas. Em dois anos, a empresa recebeu mais de 450 relatórios de vulnerabilidade de hackers white hat (que não são criminosos), resultando em mais de US$ 1,5 milhão (R$ 4,9 milhões) em recompensas. Ao todo, foram premiados 31 pesquisadores profissionais e outros 115 indivíduos.

Google trabalha em conjunto com programodores independentes para corrigir erros no Android (Foto: Reprodução/Google)Google trabalha em conjunto com programodores independentes para corrigir erros no Android (Foto: Reprodução/Google)

Google trabalha em conjunto com programodores independentes para corrigir erros no Android (Foto: Reprodução/Google)

O Google reúne mensalmente todas as correções de brechas identificadas por essas pessoas e as envia aos usuários em forma de atualização. No entanto, assim como ocorrem com atualizações do sistema completo, os pacotes de proteção dependem de intermediários para chegar aos aparelhos, como fabricantes e operadoras de telefonia. Em muitos casos, pode haver demora de meses entre o lançamento oficial e a chegada ao dispositivo.

 A Samsung é uma das que mais se destaca entre as fabricantes, liberando patches do Google rapidamente para modelos novos e, com um pouco mais de espera, até para celulares lançados em 2015.
Verifique a data do último pacote de segurança do seu celular (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Verifique a data do último pacote de segurança do seu celular (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Verifique a data do último pacote de segurança do seu celular (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Para saber a data do último pacote recebido no seu smartphone, basta ir até o menu “Sobre o telefone”, nas configurações, e checar a informação no item “Nível do patch de segurança do Android”. Se a última atualização de correção for anterior a 90 dias, como é o caso no recém-lançado do Moto G5 Plus, da Motorola, o Google não considera o aparelho suficientemente seguro.

FONTE: http://www.techtudo.com.br